Wana Química

Projeto Códigos Urbanos faz ocupação visual transversal da Unibes Cultural

26/05/2017 - 14:05

Dinâmica criativa dos grandes centros urbanos será apresentada em exposição a partir de manifestações artísticas e culturais aleatórias em espaços públicos

De 23 de maio a 30 de julho, as pessoas que estiverem em São Paulo poderão se reconhecer na mostra visual Códigos Urbanos, na Unibes Cultural. Projeto criado pela fotógrafa Zaida Siqueira, essa obra coletiva foi construída a partir da produção de artistas urbanos e suas intervenções visuais na cidade. Com aplicação de lambes-lambes, projeções e imagens impressas, a mostra tem como ideia central apresentar a produção cultural espontânea dos grandes aglomerados urbanos, por meio de uma arte desordenada e múltipla, que ocupa espaços públicos nas metrópoles.

A exposição Códigos Urbanos terá projeção de imagens fotográficas e ilustrações desenvolvidas pela fotógrafa Zaida Siqueira e a artista gráfica Christianne Alvarenga. Essas imagens serão projetadas em grande formato na parte externa da Unibes Cultural. Em paralelo, esse material será também apresentado em exposição de arte no local.

O projeto conta também com a participação da Galeria Choque Cultural e do coletivo Palestinos, entre outros artistas convidados. A curadoria, também coletiva, ao lado da antropóloga Maria Lucia Montes, prioriza retratar a extraordinária diversidade humana e o ritmo vertiginoso da vida nas grandes cidades.

Na opinião de Zaida Siqueira, as metrópoles se deparam com suas múltiplas vocações. “A ocupação dos espaços públicos pela população mostra as profundas e perenes necessidades humanas, e a memória emocional coletiva. São essas manifestações que dão vida às cidades, humanizam o meio que vivemos, ampliam a sensação de inclusão, pertencimento e da real apropriação dos ambientes das cidades", comenta a fotógrafa.

O local escolhido para espelhar os retratos urbanos desse projeto, cerca de 150 imagens, foi o edifício da Unibes Cultural, que será ocupado transversalmente - dentro e fora, horizontal e verticalmente. As colunas receberão projeções de imagens; o muro externo, de 50m, será envelopado, a partir da técnica de lambe-lambe. No espaço interior da edificação haverá projeções; na galeria, instalação e projeção, assim como no lago, onde estarão, suspensas, imagens impressas, formando um conjunto de exibições, fragmentadas e interligadas, tal qual acontece nas manifestações urbanas.

“Essa exposição é uma expressão ativa do compromisso de nossa empresa em melhorar, energizar e regenerar as comunidades urbanas em todo o mundo. Retrata os centros urbanos com toda a sua vivacidade e complexidade, nos inspira a continuar trabalhando por cidades mais humanas e agradáveis para se viver. Acima de tudo, nos instiga a refletir sobre o meio em que vivemos e nos convida a interagir”, afirma Karen Watanabe, gerente de comunicação para América Latina da AkzoNobel.

Reflexos e reflexões

Na exposição, os contrastes entre sagrado e profano, sonho e pesadelo, desejo e frustração, pobreza e riqueza, diluem-se, misturam-se na criação de poéticas de estímulo às conquistas, a partir da apropriação da vida e de seus movimentos, com retratos plásticos, líricos, de homens e mulheres simultaneamente vencedores e sobreviventes das grandes cidades. Paradoxos se transformam em roteiros instigantes de descoberta da rica vida nas cidades e de uma nova dimensão, de um novo sentido de urbanidade.

Arte nas ruas, viadutos, rios e suas marginais, travessias em faróis, ritos, celebrações, reclamações coletivas, ocupações de áreas públicas, pinturas, grafites e lambes-lambes, em conjunto, elucidam os desdobramentos do sincretismo intrínseco à convivência criativa, que explode nos aglomerados humanos.

Atividades

No período de 23 de maio a 15 de julho haverá diversas atividades inseridas no contexto da mostra Códigos Urbanos, como apresentação de slam (poesia falada com performance), oficinas de lambe-lambe, estencil e grafismo indígena, e a conversa com Maria Lúcia Montes e convidados. As datas e horários estarão disponíveis após a abertura da exposição, no site da Unibes Cultural.

O projeto Códigos Urbanos, realizado por meio do Programa de Ação Cultural - ProAC, conta com patrocínio da AkzoNobel, com apoio da Liberty e da Cerâmica Atlas.

Informações: (11) 3065-4333 e http://unibescultural.org.br/

  Mais notícias