Wana Química

Evonik celebra 10 anos com meta ambiciosa: ser uma das empresas mais inovadoras do mundo

15/09/2017 - 17:09

Ser uma empresa ainda mais inovadora. Esta é a meta da Evonik ao comemorar seu décimo aniversário. A estratégia de crescimento inclui novas oportunidades de negócios no mundo e no Brasil, com foco em inovação e sustentabilidade

Ao completar 10 anos, a Evonik, uma das líderes mundiais em especialidades químicas, tem muito a comemorar; mas muito mais para crescer. Presente em mais 100 países e com uma equipe de 35 mil colaboradores, a empresa tem metas ambiciosas e quer se tornar uma das companhias mais inovadoras do mundo.

A estratégia de crescimento tem como base três grandes diretrizes: aceleração do crescimento rentável e constante; uso do poder de inovação, um dos seus pontos fortes; e liderança e cultura corporativa dirigida a resultados.

Com fortes investimentos e foco nos segmentos Nutrition & Care, Performance Materials e Resource Efficiency, a Evonik destina mais de 400 milhões de euros ao ano em pesquisa e desenvolvimento em todo o mundo, mantendo 35 centros de pesquisas e parcerias com aproximadamente 350 universidades em diversos países.

“A criação da Evonik Industries em 12 de setembro de 2007 é um dos grandes marcos da nossa trajetória corporativa. Uma empresa de sucesso que nasceu com base sólida e um patrimônio histórico de mais de 170 anos no mundo e mais de 60 anos no Brasil”, observa Weber Porto, Diretor Presidente para Região América do Sul e Central da Evonik.

Avanços importantes

A reestruturação com foco nas especialidades químicas e a listagem da Evonik na Bolsa de Valores também representam marcos importantes para a meta de transformar a empresa em um grupo químico de liderança mundial.

Os fortes investimentos realizados nos últimos 10 anos com ampliação da capacidade industrial, seja com a construção de novas fábricas ou por meio de aquisições, fortaleceram o avanço do grupo. Entre os negócios de maior peso, estão a aquisição do negócio de aditivos especiais da Air Products por US$3,8 bilhões - transação que poderá alcançar sinergia anual em torno de US$80 milhões até 2020.

O grupo acaba de concluir também a aquisição do negócio de sílica da norte-americana J.M. Huber Corporation, por US$ 630 milhões. O negócio será integrado ao segmento Resource Efficiency, fortalecendo ainda mais a liderança mundial em sílicas para os mais diversificados mercados.

Crescimento no Brasil e região

Nos últimos três anos a Evonik inaugurou três fábricas no Brasil: a unidade fabril de Americana (SP), destinada à fabricação de ingredientes para as indústrias de cosméticos e cuidados para o lar; a fábrica da cidade de Castro (PR), para a produção biotecnológica de Biolys, insumo destinado ao mercado de nutrição animal; e uma unidade de sílicas precipitadas em Americana (SP), que atende aos mercados de borracha, agroquímico, feed e food.

O potencial do mercado brasileiro e da região América do Sul faz parte dos planos de crescimento. Além de uma unidade produtiva de catalisadores para biodiesel, na Argentina, a Evonik tem reforçado sua atuação na América do Sul e atualmente possui escritórios próprios no Chile, Costa Rica, Colômbia, Equador e Guatemala, além de representantes ou distribuidores nos demais países da América do Sul.

No final de 2016 inaugurou sua nova sede em amplas e modernas instalações em São Paulo (SP), reunindo as áreas administrativa e comercial, para dar suporte à estratégia de crescimento regional.

Humanizando a marca

No Brasil e no mundo a Evonik quer ser reconhecida como uma empresa que reconhece e valoriza seus talentos profissionais. Em meio à comemoração aos seus 10 anos, o grupo acaba de lançar uma campanha mundial de employer branding com o tema “#humanchemistry”. A campanha explora exemplos de soluções inovadoras presentes no cotidiano, em quase todos os lugares, a partir da “química humana”.

A Evonik já oferece aos clientes no mundo todo, produtos, serviços e soluções que ajudam a diminuir o consumo de recursos naturais e a reduzir as emissões de CO2. Isso inclui a produção de matérias-primas essenciais para a indústria da energia solar; tecnologia e produtos para pneus “verdes”, que reduzem o consumo de combustível; materiais modernos, leves e econômicos, diminuindo o consumo de energia no setor de transportes, entre tantos outros.

Em 2016, cerca de 50% das vendas geradas pelos segmentos químicos da Evonik se referem a produtos que contribuem para eficiência de recursos na fase de uso. As metas da empresa para o período 2013-2020 (referência: 2012) são de reduzir em 12% as emissões de gases do efeito estufa por tonelada métrica de emissão, e a demanda específica de água em 10%. Em 2016, esses índices ficaram, respectivamente, 6% e 13% abaixo do ano anterior.

Essas e outras iniciativas levaram a Evonik a ser incluída pela primeira vez no “Dow Jones Sustainability Index (DJSI) World” e também no “DJSI Europe”. Para a Evonik, ter responsabilidade corporativa é encontrar um equilíbrio entre fatores econômicos, ambientais e sociais, a fim de assegurar o desenvolvimento sustentável da empresa por mais muitas décadas.

  Mais notícias