Wana Química

Alcolina revela seus novos projetos para 2018

20/12/2017 - 10:12

Com o ano de 2017 muito desafiador para todos os setores, a Alcolina segue otimista e espera que melhores resultados em 2018. “Dificilmente conseguiríamos dizer qual empresa não foi atingida de alguma forma pela instabilidade econômica, mesmo que superficialmente. Mas nós vencemos! Com o otimismo, arrojo e toda a capacidade de adaptação que o povo brasileiro tem, nós superamos o turbilhão de acontecimentos desse ano desejando que 2018 seja melhor para todas as pessoas e empresas”, declara Rogério Barros, diretor comercial.

A Alcolina sempre acreditou que os momentos de crise são penosos, mas também são os que trazem as melhores oportunidades de crescimento e desenvolvimento, segundo Barros. “Por isso, os planos da empresa para 2018 não poderiam deixar de acompanhar esse pensamento. Temos vários projetos novos que irão acontecer. Para o setor sucroenergético, a estratégia é consolidar no mercado o nosso produto AD 5510 Ultra, o dispersante que desenvolvemos em parceria com a Toyota. Ele foi criado por meio de muito trabalho de pesquisa e desenvolvimento, e será a nossa grande aposta para 2018. O AD 5510 Ultra mostrou resultados excelentes nos testes que fizemos em 2017, como redução dos custos de produção de etanol por m³ e menor consumo de insumos na linha de produção das usinas.”

A empresa também apresenta novidades no setor de papel e celulose. “A Alcolina possui uma divisão relativamente nova dedicada exclusivamente a esse segmento. As indústrias dessa área representam, atualmente, 6% do PIB industrial do Brasil, por isso são de grande importância para a economia do país. Queremos estimular esse mercado por meio de nossa sólida parceria com a BASF, onde traremos o que há de mais recente em tecnologia de produtos, além de ampliação e preparo de nossa equipe técnica e de aplicações que atendem a essa área”, destaca Barros.

Outro projeto importante é o aumento das exportações dos produtos Alcolina, revela Barros. “Hoje, já exportamos para países da América Latina, como Argentina, Colômbia, Paraguai e Peru, e também para o país africano Angola. Apesar da nossa experiência concisa nas exportações, queremos identificar mais países onde existam oportunidades de negócio e firmar parcerias para o fornecimento de produtos e serviços.”

Investimentos

O diretor comercial também ressalta que não haverão ampliações na planta da Alcolina, que é bem nova e equipada, mas haverá ampliação da equipe de vendas e da equipe técnica. “Inicialmente faremos novas contratações para as divisões em expansão como papel e celulose, tratamento de águas e criação de uma equipe exclusiva para atender o mercado de indústrias alimentícias, em especial os abatedouros, onde já temos parcerias com grandes clientes.”

O maior desafio da empresa será colocar em prática todas as suas estratégias logo no começo do ano de 2018, salienta Barros. “Queremos estar presente em todos os segmentos em que podemos atuar e nos desenvolver ainda mais como uma empresa que oferece soluções inovadoras ao mercado. Sabemos que a economia interfere diretamente nesse processo, mas estamos contando com o trabalho árduo de todo o nosso time, e temos fé de que a Alcolina será capaz de atingir todos os seus objetivos.”

Expectativas

O diretor comercial acredita que a economia brasileira deve sair da recessão e ter uma pequena melhora, apresentar um crescimento maior em 2018 e 2019. “Isso será uma oportunidade para que as indústrias possam se desenvolver e ampliar suas atuações no Brasil. A Alcolina está pronta para atender esses novos empreendimentos, além de acompanhar e dar suporte ao desenvolvimento das indústrias já existentes, oferecendo uma grande variedade de produtos e assistência técnica especializada. É dessa forma que a Alcolina quer expandir sua atuação em diferentes segmentos e territórios. Desejamos que 2018 seja um ano melhor para todos! Que nesse ano nós consigamos atingir o sucesso junto com nossos colaboradores, parceiros e fazer a diferença”, conclui Barros.

  Mais notícias