Wana Química

AkzoNobel participa do Walls Of Connection e promove interação social por meio da arte

20/12/2017 - 10:12

A AkzoNobel, por meio de sua marca Coral e o Movimento Tudo de Cor, uniu forças com o movimento global da paz MasterPeace para a realização do Walls Of Connection no Brasil - um projeto criado com a finalidade de levar mais integração à vida das pessoas, por meio da arte. A ação propõe a pintura de 100 muros e paredes, em 27 cidades em todo o mundo, as quais estão inseridas em regiões de conflito social, somando a participação de 400 artistas e 5 mil voluntários. A 100ª pintura acontece na Comunidade do Coliseu, em São Paulo (SP).

O muro que separa a comunidade dentro de um bairro nobre da zona sul da cidade recebeu uma pintura autoral do coletivo SHN, coordenado pelo Coletivorua.com. Moradores participaram do movimento, que representa dentro da obra do SHN, ícones que conversam com a comunidade. O muro tem extensão de 185 metros de largura por 5 metros de altura.

“Nos sentimos realizados em contribuir com esse projeto, que busca transformar ‘paredes de separação’ em ‘paredes de conexão’. Queremos melhorar a convivência das pessoas entre si e com o ambiente, tornando-a mais inspiradora. A iniciativa faz parte do nosso objetivo de melhorar, dinamizar e regenerar as comunidades urbanas em todo o mundo”, conta Fernando Domingues, diretor de marketing para América Latina da AkzoNobel Tintas Decorativas.

Ao todo, 40 imagens foram pintadas, durante 12 dias de trabalho. Segundo o coletivo SHN, o trabalho aconteceu de forma natural e integrada com a comunidade, que ofereceu todo o suporte necessário para a realização da ação e recebeu a iniciativa com muito carinho. 

Walls of Connection no mundo

No exterior, a iniciativa também trouxe bons resultados. Três grandes exemplos podem ser citados. A Plaza República, centro cultural e histórico de Quito, no Equador, que estava abandonada, voltou a ser o coração da cidade após a restauração promovida pelo Walls Of Connection. O artista Carlos Moreno propôs combater a visão sombria da praça com um mural colorido. Para isso, contou com a contribuição de jovens do Metropolitan Institute of Design, além de voluntários da AkzoNobel e da MasterPeace. O Escritório de Mobilidade Humana do Conselho Provincial de Pichinchi e a Secretaria de Inclusão Social também participaram da ação. O local transformou-se em um centro artístico e cultural que reúne grupos de jovens ao longo dos dias.

Na Inglaterra, a arte aconteceu no London Bankside, distrito londrino de Southwark, que no início do ano testemunhou ataques terroristas. A fim de colaborar para levar mais harmonia ao local e para celebrar a diversidade da cidade, a AkzoNobel, por meio de sua marca britânica Dulux, junto à MasterPeace, reuniu um grupo de artistas para criar um mural colaborativo como parte do Walls of Connection. A pintura, liderada pelo artista Siddiqa Juma - famoso por seus projetos de arte colaborativa - é a maior de sua espécie, com 45 x 10 pés, e retrata um prado inglês - bonito, exuberante e verde - intercalado com uma série de flores, simbolizando a diversa sociedade britânica e as numerosas subcomunidades que se referem a Londres como seu lar.

Já na Indonésia, a restauração aconteceu em Yogyakarta, devido à importância da cidade para a cultura indonésia. Os murais foram pintados na área de Pakualaman, onde, desde 1998, há disputas sobre legitimidade que afetaram o desenvolvimento da região. Sob o tema "Unidade na diversidade", as pinturas descrevem as características únicas do país. Cerca de 200 estudantes do Instituto de Arte da Indonésia (ISI) trabalharam nos projetos e puderam mostrar seus talentos e ideias. Os desenhos refletem a visão deles sobre a Indonésia, sua história e cultura. No total, 2.250 metros quadrados de paredes foram pintados e um bairro inteiro se transformou em uma galeria de arte de rua.

  Mais notícias